Com 18 anos de experiência, Tarpon Capital busca oportunidades ignoradas por outros investidores

Ao longo dos seus quase 20 anos de atuação no mercado brasileiro, a Tarpon acumulou uma vasta experiência na gestão ativa de grandes empresas e no gerenciamento de fundos de investimento na Bolsa e se vale dessa expertise empresarial para selecionar ativos no mercado financeiro.

Criada em 2002, a Tarpon atuou como investidora e controladora de grandes empresas brasileiras como a Cremer, a Somos Educação e a Ômega Energia — companhia de energia renovável criada e ainda controlada pela gestora. Em 2019, após um redesenho estratégico de futuro, a Tarpon criou times dedicados para as estratégias de investimentos líquidos e ilíquidos, mantendo e disseminando todo o conhecimento acumulado nesses 18 anos nas diferentes frentes de negócios. Chamado de “Tarpon Capital”, o time dedicado a investimentos na bolsa, formado dentro do conceito de uma partnership, conta com profissionais experientes para encontrar as melhores opções de investimento no mercado de capitais.

Oportunidades diferenciadas

Somada à vasta experiência na gestão de grandes empresas, a Tarpon oferece uma visão independente nas decisões de investimento, com teses fora do radar, geralmente ignoradas por outros investidores, formando uma carteira com uma baixa sobreposição com os demais fundos de mercado. A gestora também aposta em uma análise profunda das companhias, com o olhar minucioso que só um sócio pode oferecer, ponderando fluxo de caixa, taxa interna de retorno e privilegiando empresas menos alavancadas para os seus investimentos.

Além disso, os fundos têm como principais investidores os sócios da gestora. “Gostamos de pensar que estamos fazendo um convite para os clientes investirem e crescerem conosco”, afirma Rafael Maisonnave, sócio e portfolio manager do Tarpon GT, maior fundo da casa focado em bolsa, em entrevista ao Money Lab. Hoje o time Tarpon Capital gerencia cerca de R$ 700 milhões e as principais estratégias são o Tarpon GT (estratégia mais focada em small e mid caps) e o Tarpon Wahoo (estratégia mais focada em mid e large caps).

A gestora investe com uma abordagem que se mostrou consistente ao longo da sua história, com bons resultados em diferentes ciclos econômicos. A estratégia combina, por um lado, a busca de ações com ampla margem de segurança e valor intrínseco (ou seja, de empresas consideradas subvalorizadas), e, por outro, a análise profunda de todos os parâmetros fundamentais da qualidade do negócio para antecipar potenciais crescimentos.

“Nosso time tem muita experiência em conselhos de gestão de empresas. Todos os sócios fizeram parte de conselhos”, afirma Maisonnave. “Isso faz com que a gente consiga buscar ações que estejam descontadas, em negócios de qualidade e com pontos de inflexão que ainda não foram precificados pelo mercado, como o aumento de capital ou uma fusão, ou aquisição”, explica o gestor. “Costumamos dizer que o nosso interesse é no binômio ‘qualidade e valor’, ou seja, o que for bom e barato”, completa.

A Tarpon está na XP. Abra uma conta gratuita.

Desempenho positivo

Sob a gestão de Maisonnave, o Tarpon GT acumula em seu histórico um retorno absoluto de quase 1,200 pontos percentuais acima do registrado pelo mercado por ano. A média do retorno anualizado do fundo desde 2013 é de 19,1%, contra 7,3% do Ibovespa*, sendo um dos melhores fundos long-only do mercado nos últimos anos.

Com viés focado em small e mid caps, o Tarpon GT hoje tem um patrimônio líquido de R$ 400 milhões, e suas principais posições estão em empresas como a Kepler Weber, a maior no segmento de armazenagem de grãos do Brasil, a Trisul, construtora focada em imóveis residenciais para as classes média e alta de São Paulo, e a Wilson Sons empresa operadora de portos e serviços marítimos.

Historicamente mais próxima de investidores institucionais, family offices e investidores internacionais, a Tarpon tem se aproximado de agentes autônomos e investidores pessoa física. O Tarpon GT tem distribuição nas principais plataformas, incluindo a XP Investimentos, e está aberto para aportes a partir de R$ 1.000. A taxa de performance é de 20% do que exceder o benchmark (Ibovespa), coletado anualmente, com 2% ao ano de administração.

Recuperação verde não será o fim de grandes petroleiras, diz Citi

Gigantes de tecnologia, como Google, Apple e Facebook vão às compras, apesar de investigações